PRÁTICAS HÍBRIDAS DOS SUJEITOS APRENDENTES - UMA PROPOSIÇÃO DE MODELAGEM PARA ANÁLISE DAS FORMAS DE HIBRIDISMO PRESENTES NAS INSTITUIÇÕES FORMATIVAS

Kathia Marise Borges Sales, Jader Cristiano Magalhães de Albuquerque

Resumo


RESUMO
Objetivando problematizar a Educação Híbrida, esse texto faz uma opção de recorte no processo de aprendizagem, defendendo que os sujeitos aprendentes já realizam de forma híbrida o acesso, construção e compartilhamento do conhecimento, posto que a inserção tecnológica é realidade inexorável no contexto contemporâneo. Desenvolvendo a argumentação, tece discussão teórica sobre as práticas híbridas dos sujeitos aprendentes, pautando reflexões e desdobramentos para a ação docente. Esta discussão é apresentada em dois constructos complementares: 1. os processos e interações dos sujeitos aprendentes tendo como referências a concepção sociointeracionista de Vygotsky e o olhar sociopolítico de Paulo Freire; 2. as Práticas Auto(formativas) na Cultura Digital, trazendo contribuições de Prensky, Santaella, Santos e Couto, entre outros. Busca fortalecer a argumentação defendida com a apresentação, cotejamento e análise de resultados de três pesquisas de Mestrado defendidas no Programa GESTEC/UNEB, em 2018, com sujeitos de diferentes contextos, níveis e modalidades de ensino. Culmina a construção teórico-analítica propondo uma Modelagem para análise das formas de Hibridismo presentes nas Instituições formativas, considerando as ações intencionais e planejadas de docentes e políticas educacionais e a ação autônoma do sujeito que aprende. Conclui que os sujeitos aprendentes já vivenciam práticas híbridas de aprendizagem, com a incorporação das TDIC em suas formas de interação com o mundo e pela preemência que as práticas de ensino potencializem estas aprendizagens a partir da incorporação da sua existência e das amplas possibilidades que representam para o processo educacional.
Palavras-chave: Aprendizagem Híbrida . Cultura Digital . TDIC. Educação Híbrida.

ABSTRACT
With the objective of problematizing Hybrid Education, arguing that the learning subjects already perform in a hybrid way the processes of access, construction and sharing of knowledge, considering that the technological insertion is an inexorable reality and unstoppable in the contemporary context. In the development of this argumentation, it weaves theoretical discussion on the hybrid practices of the apprentice, guiding reflections for the teaching action. This discussion is organized / presented in two constructs that complement each other: it starts with the discussion of the processes and interactions of the - apprentice having as reference the Vygotsky sociointeractionist conception, and the sociopolitical view of Paulo Freire; and continues by discussing Auto (formative) Practices in Digital Culture, bringing contributions from Prensky, Santaella, Edmea Santos and Edvaldo Couto, among others. It seeks to strengthen the arguments with the presentation and analysis of results of three Master's degree researches developed in the GESTEC / UNEB Program, and introduced in 2018, with the listening of apprentices in different contexts, levels and teaching modalities. The theoretical-analytical construction of this text culminates in the proposition of a Modeling for the analysis different types of Hybridism present in training institutions, considering the intentional and planned actions of teachers and educational policies, and the autonomous action of the apprentice. It concludes by the observation that the learning subjects already experience hybrid learning practices, with the incorporation of TDIC in their forms of interaction with the world, and by the preeminence that teaching practices enhance these learnings through the incorporation of their existence and broad possibilities that these represent for the educational process., with the incorporation of Technology in Education in their forms of interaction with the world, and by the preeminence that teaching practices enhance these learnings.
Keywords: Hybrid Learning. Digital Culture. Technology in Education. Hybrid Education. Modeling.


Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.25112/rpr.v2i0.2193

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19