A COMPLEXIDADE IMPLÍCITA NAS ATIVIDADES TEATRAIS ESCOLARES: UM POT-POURRI DE LINGUAGE NS

Maria Aparecida Santana Camargo, Vaneza Cauduro Peranzoni

Resumo


A interação do aluno com o complexo campo da arte e seu contato direto com ela é desafio para um Ensino de Arte contemporâneo e inclusivo. Como objetivo norteador do presente estudo, investigou-se a relevância das atividades teatrais no Ensino Fundamental. Nesse contexto, estudaram-se as ideias de complexidade de Edgar Morin, para elucidar o seguinte problema: qual a complexidade que está implícita nas atividades teatrais? A metodologia utilizada consistiu em pesquisa bibliográfica de cunho qualitativo. Os resultados revelaram que as atividades teatrais desenvolvem a capacidade de planejar, analisar, refletir, criticar, produzir, atuar e agir em equipe. Atividades dessa natureza exercitam a complexidade e a interrelação de saberes e, com isso, possibilitam que o aluno descubra e desenvolva suas capacidades.

Palavras-chave: Cooperação. Diálogo. Interdisciplinaridade. Educação.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v1i0.741

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão eletrônica: 2448-1939
ISSN versão impressa: 1807-1112 

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).