ACESSIBILIDADE: A PERCEPÇÃO DO PODER EXECUTIVO EM UMA CIDADE DA SERRA GAÚCHA

Marina Susin Siota

Resumo


Esta pesquisa teve como objetivo principal compreender a acessibilidade e como objetivos específicos questionar o acesso aos serviços de saúde, educação, trabalho e lazer da pessoa com deficiência bem como as práticas de inclusão social desenvolvidas em uma cidade da serra gaúcha. O estudo, realizado com o Poder Executivo, caracterizou-se como observacional descritivo de paradigma qualitativo, efetuado no período de maio a junho de 2012. O instrumento utilizado foi uma entrevista semiestruturada. Constatou-se que existe um impacto e uma abrangência nos debates gerados em torno da acessibilidade. Os colaboradores em estudo demonstraram maturidade quanto à percepção da deficiência e seus anseios. A pesquisa ainda confirmou que existe a necessidade de desenvolver e aprofundar ações no contexto social, cultural e educacional que fundamentam as práticas da inclusão. Concluiu-se que a acessibilidade é entendida como um caminho auxiliar na inclusão da pessoa com deficiência.

Palavras-chave: Acessibilidade. Deficiência. Inclusão social.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v1i0.750

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19