O DUALISMO ENTRE CONCEITO E IMAGEM NA ESTÉTICA DE ALEXANDER GOTTLIEB BAUMGARTEN

Edgar Roberto Kirchof

Resumo


O presente artigo aborda o dualismo entre a imagem e o conceito a partir das reflexões realizadas pelo fundador da disciplina estética, no século XVIII, Alexander Gottlieb Baumgarten. Na tradição filosófica anterior a Baumgarten, a ideia abstrata é concebida predominantemente como lógica, conceitual, nítida, espiritual; as imagens bem como a linguagem da arte, por sua vez, são frequentemente definidas como ilógicas, imaginativas/figurativas, confusas e sensíveis. Em sua obra Aesthetica, Baumgarten passa a postular que o conhecimento estético é análogo ao conhecimento conceitual. Entretanto, para que as representações imagéticas sejam capazes de produzir um conhecimento que ultrapasse a mera confusão, as paixões e o erro, devem ser reguladas pelas regras postuladas pelo próprio Baumgarten a partir da recém-fundada Disciplina Aesthetica.

Palavras-chave: Estética. Conceito e Imagem. Representação. Alexander Gottlieb Baumgarten.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v1i0.721

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19