EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA: DA ALUSÃO À ILUSÃO DESSE CONCEITO

Muriel Haupenthal, Cássia Petry, Jozilda Berenice Fogaça de Lima

Resumo


Existe, em nosso país, um conceito demagogicamente difundido e pouco discutido, chamado cidadania. “Somos todos cidadãos” - essa afirmação faz parte do cotidiano popular, sobretudo, em período de pleito, quando os “cidadãos” brasileiros são convocados a exercer a sua cidadania, indo às urnas, para eleger os seus futuros governantes. Haja vista tanta mobilização para que o exercício da cidadania se efetive, gostaríamos de discutir, neste artigo, a origem e o papel fundamental da educação para a “construção de uma cidadania”. Essa discussão estará norteada por três eixos e versará sobre cidadania, a problematização da educação e o papel da Psicopedagogia para uma educação transformadora.

Palavras-chave: Cidadania. Participação Social. Educação.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v1i0.686

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19