REFLEXÕES SOBRE INCLUSÃO/EXCLUSÃO NO AMBITO DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

Claudia Glavam Duarte, Vera Lucia da Silva Halmenschlager

Resumo


Este trabalho tem por objetivo inserir-se na esteira das discussões possibilitadas pelo binômio inclusão/exclusão em uma dimensão que parece estar levemente obscurecida na agenda social. Tal dimensão refere-se à inclusão de saberes, que não os hegemônicos, no currículo escolar. Neste artigo, problematizaremos, mais especificamente, a inclusão, no currículo escolar, dos saberes matemáticos de determinados grupos culturais que foram silenciados, negados e excluídos, ou seja, saberes que foram classificados como inferiores e que, por este motivo, estão colocados à margem dos saberes escolares. Nessa perspectiva, entendemos ser necessária uma discussão sobre os mecanismos que estão ativamente envolvidos na legitimação do que conta como próprio/impróprio, válido/não válido para ser incluído como saber legítimo no currículo escolar, também na área da Matemática. Trata-se de identificar como as relações de poder operam e de que forma vão construindo os processos de naturalização e de inevitabilidade de certas formas de contar, inferir, calcular, medir, enfim, de explicar o mundo presente nos currículos. Além disso, buscamos também, compreender como alguns referenciais, padrões e normas vão sendo construídos nas instituições escolares e, desta forma, vão engendrando algumas inclusões e, por conseqüência, algumas exclusões no que se refere à composição curricular.

PALAVRAS-CHAVE: Inclusão/Exclusão. Práticas Sociais. Educação Matemática.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v2i0.605

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19