EXPERIÊNCIAS DE MULTILETRAMENTOS NA ESCOLA PÚBLICA: ENSINO HÍBRIDO, METODOLOGIAS ATIVAS E INTERDISCIPLINARIDADE

Vanessa da Silva Marcon, Veronice Camargo da Silva, Auriane Erthal

Resumo


RESUMO
Os avanços tecnológicos estão mudando a forma como nos relacionamos, como nos comunicamos e como trabalhamos. Evidentemente, a educação também passa por um processo de mudanças. Este artigo trata da tecnologia e educação a partir de um estudo bibliográfico e traz como objetivo discorrer sobre a cibercultura e os multiletramentos como marcas de nossa sociedade e sua relação com o espaço escolar para, em seguida, apresentar e discutir dois relatos de experiências inspiradas no modelo de ensino híbrido na escola pública. A relevância do tema justifica-se em uma sociedade na qual o uso das tecnologias da informação e comunicação é crescente, implicando em múltiplos letramentos e na necessidade de novas estratégias de ensino. Na perspectiva de Lemos (2004), Lèvy (1999) e Santaella (2007), trazemos conceitos de cibercultura e ciberespaço; com Lemke (2010) e Rojo e Moura (2019), discutimos a educação em tempos de multiletramentos; com Bacich e Moran (2018), apresentamos esclarecimentos sobre as metodologias ativas e o ensino híbrido. Apontamos, também, nossas reflexões a partir dos estudos citados, assim como das experiências relatadas, e indicamos a intenção de realizar novos projetos a fim de aprofundar o estudo dos novos letramentos e de que forma projetos integradores, como os que foram apresentados nesse artigo, contribuem para a formação dos estudantes no que diz respeito à compreensão da leitura e da escrita.
Palavras-chave: Cibercultura. Educação. Ensino híbrido. Metodologias ativas. Letramentos.

ABSTRACT
Technological advances are changing the way we relate, how we communicate and how we work. Of course, education also undergoes a process of change. This article deals with technology and education from a bibliographic study, and aims to discuss cyberculture and multiliteracies as marks of our society and their relationship with the school space, to then present and discuss two reports of inspired experiences in the hybrid teaching model in public schools. The relevance of the theme is justified in a society in which the use of information and communication technologies is increase, implying multiple literacies and the need for new teaching strategies. In the perspective of Lemos (2014), Lèvy (1999) and Santaella (2007), we bring concepts of cyberculture and cyberspace; with Lemke (2010) and Rojo and Moura (2019), we discussed education in times of multiliteracies; with Bacich and Moran (2018) we presented clarifications about active methodologies and hybrid teaching. We also point out our reflections from the studies cited, as well as from the experiences reported and indicate the intention to carry out new projects in order to deepen the study of the new literacies and how integrative projects such as those presented in this article contribute to the training of students with regard to reading and writing comprehension.
Keywords: Cyberculture. Education. Hybrid teaching. Active methodologies. Literacies.


Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.25112/rpr.v2i0.2192

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19