“EU NÃO SOU UM HOMEM FÁCIL”: SCRIPTS DE GÊNERO E SEXUAIS EM TELA E NA EDUCAÇÃO

Cristiano Eduardo da Rosa, Jane Felipe, Michele Lopes Leguiça

Resumo


Neste estudo analisamos a percepção de estudantes do Ensino Médio com relação aos conceitos de scripts de gênero e scripts sexuais operados no filme francês “Eu não sou um homem fácil”, lançado em 2018 pela plataforma Netflix. A partir dos referenciais teóricos dos Estudos de Gênero e dos Estudos Culturais, em especial na perspectiva pós-estruturalista de análise, procuramos compreender de que modo os/as alunos/as são capturados/as pela narrativa da produção audiovisual, fazendo-os questionar ou reafirmar as oposições binárias entre homens e mulheres. Como metodologia, adotamos a exibição do longa-metragem e uma produção escrita acerca do que mais chamou a atenção dos/as jovens no filme – podendo ser uma cena, um diálogo, uma frase, uma imagem, etc. Foi possível observar o reconhecimento das expectativas de gênero e sexuais pelos/as jovens, assim como o sentimento de estranhamento e, ao mesmo tempo, familiarização com o enredo do vídeo. Alguns questionamentos foram levantados pelos/as estudantes, tanto os meninos quanto as meninas, refletindo sobre o que é ser/se fazer homem e mulher na sociedade contemporânea em que vivemos, tendo scripts rígidos e normativos.
Palavras-chave: Scripts de gênero e sexuais. Educação. Equidade.

ABSTRACT
In this study we analyzed the perception of high school students regarding the concepts of gender scripts and sexual scripts operated in the French film “I am not an easy man”, launched in 2018 by the Netflix platform. From the theoretical frameworks of Gender Studies and Cultural Studies, especially in the post-structuralist perspective of analysis, we try to understand how the students are captured by the narrative of audiovisual production, making them question or reaffirm binary oppositions between men and women. As a methodology, we adopted the feature film and a written production about what most attracted the attention of the young people in the film - it could be a scene, a dialogue, a phrase, an image, etc. It was possible to observe the recognition of the gender and sexual expectations of the young, as well as the feeling of estrangement and, at the same time, familiarity with the plot of the video. Some questions were raised by the students, both boys and girls, reflecting on what it is to be / become a man and a woman in the contemporary society in which we live, having rigid and normative scripts.
Keywords: Gender and sexual scripts. Education. Equity.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rpr.v2i0.1923

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19