A COMIDA E A LINGUAGEM EM “FOLCLORE DA ALIMENTAÇÃO” (1963): CASCUDO, OS FOLCLORISTAS E A CULTURA ALIMENTAR

Ariza Maria Rocha

Resumo


Até que ponto o sistema alimentar de um povo está impregnado nos verbetes que usamos na linguagem cotidiana? Esta comunicação tem o objetivo de analisar os significados culturais atribuídos aos alimentos que expressam a relação com o corpo e o comportamento a partir da obra “Folclore da alimentação”, de Cascudo (1898-1986), publicada na Revista Brasileira de Folclore (1963). O estudioso compilou 135 palavras, expressões, frases feitas e imagens comparativas provenientes do vocabulário corrente do cotidiano associadas à alimentação. Faz-se mister esclarecer que a mesma produção foi inserida no livro a “História da Alimentação no Brasil” (1983). O folclorista empregou a pesquisa histórica, etnográfica, bibliográfica e documental, a exemplo, O Diário de Pernambuco, fundado em 1825, a obra Auto da Ave-Maria – Auto dos Cantarinhos: com uma notícia biográfica do autor, de Antônio Prestes (1530) e o diálogo com outros folcloristas, tais como, Francisco Manuel de Melo (1608-1666), João Loureiro (1717-1791), Hermann Urtel (1873-1926), Francisco Augusto Pereira da Costa (1851-1923), Valdomiro Silveira (1873-1941), Ataliba Amaral Leite Penteado (1875-1929), Hidelgardes Cantolino Vianna (1919-2006), Édison de Souza Carneiro (1912-1972) e Cornélio Pires (1884-1958). A obra é uma rica fonte de pesquisa e reflexão da cultura alimentar que revela a contribuição africana, portuguesa, asiática, árabe, francesa, além da civilização da Antiguidade. Nas linhas e entrelinhas da obra, o historiador revela a riqueza da linguagem e da cultura da alimentação. Para analisar o referido universo comunicativo empregou-se os estudos da história cultural do alimento e, metodologicamente, investiu-se na pesquisa documental da obra o “Folclore da alimentação”.
Palavras-chave: Comida. Linguagem. Folclore.

ABSTRACT
To what extent does a people’s food system permeate the words we use in everyday language? This communication aims to analyse the cultural meanings attributed to foods that express the relationship between body and behaviour having as a starting point the book “Folclore da Alimentação” – “Folklore of food”, by Cascudo (1898-1986), published in the Revista Brasileira do Folclore – Brazilian Magazine of Folklore (1963). The scholar compiled 135 words, idioms, phrases, and comparative images from the current everyday vocabulary associated with eating at that time. It is necessary to clarify that the same production was inserted in the book “História da Alimentação no Brasil” – “History of Food in Brazil” (1983). The folklorist employed the historical, ethnographic, bibliographical and documentary researching methods, for example, O Diário de Pernambuco, founded in 1825, the work Auto Da Ave-Maria - Auto dos Cantarinhos: with a biographical article by Antônio Prestes (1530) and dialogues with other folklorists, such as Francisco Manuel de Melo (1608-1666), João Loureiro (1717-1791), Hermann Urtel (1873-1926), Francisco Augusto Pereira da Costa (1851-1923), Valdomiro Silveira (1873-1941), Ataliba Amaral Leite Penteado (1875-1929), Hidelgardes Cantolino Vianna (1919-2006), Édison de Souza Carneiro (1912-1972) and Cornélio Pires (1884-1958). The book is a rich source of research and reflection on food culture that reveals the African, Portuguese, Asian, Arab and French contributions, besides the contributions made by ancient civilizations. Along and between the lines of the book, the historian reveals the richness of both language and food culture. In order to analyse the aforementioned communicative universe, the study of the cultural history of food was carried out and, methodologically, a documentary research of the book “Folclore da Alimentação” was conducted.
Keywords: Food. Language. Folklore.


Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, B. A história da banana. 2010. Disponível em: . Acesso em: 9 ago. 2017.

BLAKE, S. Diccionário bibliográphico brazileiro. Rio de Janeiro: Typographia Nacional, 1883.

CAMPONESI, P. A arte de viver na época das luzes. São Paulo: Unesp, 1996.

CASCUDO, L. C. História da alimentação no Brasil: cozinha brasileira. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: USP, 1983.

______. Folclore da alimentação. Revista Brasileira de Folclore, Rio de Janeiro, v. 3, n. 7, p. 213-223 ,1963.

COMISSÃO NACIONAL DE FOLCLORE. Carta do Folclore Brasileiro. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FOLCLORE, 8., 1995, Bahia. Anais... Salvador: Fundaj, 1995.

CORÇÃO, M. C. C. O “provinciano incurável”: desvendando os caminhos de história da alimentação no Brasil. 2014. 267 f. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014.

JORNAL CORREIO PAULISTANO. Anuncio do aflambrado sem osso – Frigorifico Wilson do Brasil. Jornal Correio Paulistano, 23 fev. 1941, p. 17, Disponível em: . Acesso em: 3 ago. 2017.

SOARES, A. B. N. Comida: prazeres, gozos e transgressões. 2. ed. Salvador: UFBA, 2007.

UNESCO. Recomendação sobre a salvaguarda da cultura tradicional e popular. Paris: Unesco, 1989.




DOI: https://doi.org/10.25112/rpr.v1i0.1465

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19