A EXPLICAÇÃO DE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO DE UMA REDE PARTICULAR PARA A EXCLUSÃO E A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES

José Licínio Backes

Resumo


Os processos de inclusão e exclusão estão profundamente articulados. Tanto um como outro se sustentam pelos sentidos produzidos culturalmente e que circulam em diferentes espaços, com destaque para o espaço escolar. Neste trabalho, resultado da tese de doutorado, analisamos as explicações que sujeitos que pertencem ao grupo dos socialmente incluídos (estudantes de uma escola particular!) dão tanto para si, enquanto sujeitos incluídos, como para os outros, os pobres, sujeitos excluídos. Para obter as informações recorreu-se a entrevistas semi-estruturadas, questionários, debates, redações e observações. Os sujeitos incluídos são levados a produzir explicações atribuindo suas vitórias e seus fracassos ao seu esforço, luta e empenho individual. Isto faz com que vejam os excluídos como sujeitos que não se esforçaram, como preguiçosos ou que não possuem vontade de melhorar de vida. Observamos ainda que, para os incluídos, a criação de laços coletivos seria uma espécie de adesão à "filosofia dos fracos", apostando todas as forças no individualismo.

PALAVRAS-CHAVE: Cultura. Identidade. Inclusão. Exclusão.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v2i0.604

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão eletrônica: 2448-1939
ISSN versão impressa: 1807-1112 

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).