YURI LOTMAN E SEMIÓTICA DA CULTURA

Edgar Roberto Kirchof

Resumo


O presente artigo aborda alguns dos principais conceitos teóricos desenvolvidos por Yuri Lotman e a assim chamanda Escola de Tartu, também conhecida como Semiótica da Cultura. Inicialmente, é introduzido um breve panorama histórico quanto às reflexões desenvolvidas no âmbito da Escola de Tartu, além de serem apresentados seus principais representantes. Em seguida, o artigo apresenta o conceito de sistema modalizador como uma das principais e mais profícuas contribuições dessa escola para os estudos de semiótica e de cultura até os dias atuais. Por fim, são abordadas as reflexões tardias realizadas por Yuri Lotman, a partir da década de 80 do século XX, quando o semioticista russo deslocou suas discussões na direção dos conceitos da biosfera e da semiosfera.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v2i0.703

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19