EDUCAÇÃO AMBIENTAL E GESTÃO PARTICIPATIVA DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

Carlos Frederico B. Loureiro, Cláudia Conceição Cunha

Resumo


No presente artigo, situamos a educação ambiental no contexto da gestão de unidades de conservação (UC) e sua relevância para a construção de processos democráticos que favoreçam a construção de sociedades sustentáveis. Para isso, partimos do esclarecimento de nossa posição teórica e metodológica, destacando conceitos relevantes para a reflexão proposta. Em seguida, apresentamos um breve histórico da construção de conselhos em UC e algumas de suas premissas, como contribuição à prática de gestores de tais áreas protegidas. Em síntese, reforçamos a pertinência dos pressupostos da Educação Ambiental crítica e emancipatória para a mudança radical de nossas relações sociais na natureza, com vistas à autonomia dos grupos sociais e à justiça ambiental.

Palavras-chave: Educação ambiental crítica. Gestão participativa. Sustentabilidade democrática.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v1i0.632

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19