A TRANSFORMAÇÃO DE UM JOVEM KAINGANG EM UM KUJÀ A PARTIR DO COMPLEXO XAMÂNICO KAINGANG

Rogério Reus Gonçalves da Rosa

Resumo


Os estudos etnológicos contemporâneos revelam que o kujà é o xamã responsável pelo bem-estar dos Kaingang. Da mesma forma, o xamanismo kaingang coloca três espécies de divindades como auxiliares do trabalho desse kujà: espírito animal da floresta, espírito vegetal da floresta e santos e profetas do panteão do catolicismo popular regional. Este artigo analisará o processo de formação de um jovem kujà estruturado por um complexo xamânico que não renuncia à experiência de um kujà, a marca de um determinado espaço e os poderes e os saberes de um jagr animal da floresta.

Palavras-Chave: Xamanismo - Kaingang - Kujà - jagr - jovem.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v1i0.573

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19