CAMINHOS E DESCAMINHOS DA CIÊNCIA SOCIAL: DE QUEM E PARA QUEM É A CIÊNCIA?

Pedro de Almeida Costa

Resumo


Este artigo procura fazer algumas reflexões a respeito da criação de conhecimento em ciências sociais, e em especial para o campo de estudos organizacionais, problematizando as relações do pesquisador com os agrupamentos sociais pesquisados, com a própria metodologia de pesquisa e por fim o papel que o conhecimento produzido pela pesquisa social tem na própria sociedade e nos seus sujeitos – aí incluído o próprio pesquisador. O conhecimento de que trata este trabalho é o conhecimento científico, que, portanto, vai exigir uma definição. A seguir, de posse do conceito de conhecimento científico, vai se procurar particularizar esse conhecimento para o campo das ciências sociais e a partir daí refletir sobre as singularidades epistemológicas e metodológicas desse campo. O objetivo dessas reflexões é criar um alicerce teórico ou um quadro de análise para pesquisas futuras que sinalizem, ao mesmo tempo, um referencial para a ação do pesquisador em campo e para a avaliação de resultados de pesquisa.

Palavras-chave: epistemologia, ciências sociais, estudos organizacionais.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v2i0.554

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19