“ANTIGA FEBEM, FASE AQUI NÃO!”. (RE)AÇÕES COLETIVAS E MOVIMENTOS CONSERVADORES

Andreia Lorena Ferraz, Dinora Tereza Zucchetti, Eliana Perez Gonçalves de Moura, Gustavo Roese Sanfelice

Resumo


Neste artigo busca-se discutir manifestações de moradores de um município no Estado do Rio Grande do Sul/RS veiculadas nos meios de comunicação, tendo como palavra de ordem a frase: “Antiga Febem, FASE aqui não”. Tomando como ponto de partida uma investigação, resultado de estudos em nível de Mestrado, sobre a situação de jovens em conflito com a lei, egressos da Fundação de Atendimento Socioeducativo (FASE), foram realizadas entrevistas, análise documental e observações que buscaram analisar como o binômio exclusão/inclusão foi imputado aos “ex-internos”. É central, neste texto, a descrição de quem são os jovens egressos do sistema e como compreendem sua institucionalização como expressão de conflitualidade, questão necessária à análise sobre a (re)ação coletiva “FASE aqui não!”; declaração de grupos que instala um quadro local de flagrante exclusão social de sujeitos considerados “perigosos”.

Palavras-chave: Jovens. Exclusão social. Ação coletiva.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v2i0.388

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19