AS INFERÊNCIAS DO (NEO) CAPITALISMO NA FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL DA SAÚDE: HUMANIZAÇÃO E PERSPERCTIVA PEDAGÓGICA

Jacqueline de Cassia Pinheiro Lima, Fabia Lemos, Renato da Silva, Rosane Cristina de Oliveira

Resumo


Os modelos de capitalismo vêm exercendo acentuada influência na matriz de formação dos profissionais da saúde, obstando uma formação profissional humanizada em suas bases pedagógicas, agudizando condições das mais variadas, refletindo na vertente da saúde, tanto no direito como na realização dos serviços em si. O efeito prático dessa relação impõe distorções que ganham vulto e significância e proporcionalmente destituem Direitos Humanos já consolidados como garantidores de direitos individuais e coletivos no que concerne à tutela da vida. Consequentemente a saúde, o bem de maior significância, que vem sendo cada vez mais mitigada numa perspectiva reducionista para realização de metas quantificadas e mensuradas, capazes de aferir valores distintos, determináveis e divisíveis da vida humana, se presta como marcadores os quais vem permeando a formação do profissional da saúde arraigando a disputa entre quantidade e qualidade, num modelo hegemônico que pretende comportar a formação profissional conciliando-a com diretrizes do mercado capitalista, consubstanciando-se numa modalidade de capital-social, um amálgama intercorrente a várias formas de capital humano, emergindo como o paradoxo próprio produzido no interior da matriz neocapitalista.
Palavras-chave: Educação Profissional. Saúde. Humanização.

ABSTRACT
Capitalism has exerted strong influence on the model of training of health professionals, hindering a humanized training bases in their teaching, sharpening a variety of conditions reflected in the health aspect, both in rights, but also in achieving the services themselves, which has been supporting major distortions and gaining significance while that deprive human rights already established and guarantors of individual and collective rights, as regards the protection of life and consequently the health, well of great significance, which is being increasingly mitigated perspective reductionist to achievement of quantifiable targets and measured, capable of measuring different values determinable divisible human life, criteria that has permeated the training of health professionals is rooted dispute between quantity and quality, in a hegemonic model that you want to include vocational training combining them with guidelines of the capitalist market, consolidating in a form of social capital-an amalgam intercurrent to various forms of human capital.
Keywords: Professional Education. Health. Humane.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rpr.v1i0.2033

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19