EXISTIR, RESISTIR, EXIGIR! ASPECTOS DA CONSTRUÇÃO HISTÓRICO- IDEOLÓGICA DO RACISMO BRASILEIRO E O LUGAR DO MOVIMENTO NEGRO NA LUTA A FAVOR DA SUA DESCONSTRUÇÃO

Bárbara Sepúlveda Barros, Luci Helena Martins

Resumo


O trabalho em questão busca resgatar, a partir de uma pesquisa bibliográfica, os principais condicionantes históricos do racismo no Brasil, demonstrando o impacto entre nós das teorias que se desenvolviam na Europa entre os séculos XVIII e XIX. Tais teorias promoveram uma hierarquização dos grupos humanos, a partir dos caracteres físicos e biológicos, atestando a superioridade da raça branca, caucasiana ou ariana, e a inferioridade das demais. A referida pesquisa objetiva demonstrar como, no contexto brasileiro, esse diagnóstico implicou numa não inclusão dos negros na categoria cidadão, mesmo no pós-abolição, quando os ideais de liberdade e igualdade trazidos pelo liberalismo acabam sendo “filtrados” pelas elites locais, não englobando toda a população. Ideologias como o branqueamento e a democracia racial são levadas a cabo pelo Estado, ampliando sua marginalização. Apresenta-se, ainda, o processo de mobilização e amadurecimento do Movimento Negro Brasileiro, a partir do qual vislumbra-se uma mudança, sobretudo pela conquista das ações afirmativas nos anos 2000.
Palavras-chave: Racismo. Questão racial. Movimento Negro Brasileiro.

ABSTRACT
The work in question seeks to recover, from a bibliographical research, the main historical determinants of racism in Brazil, showing the impact between us, the theories that developed in Europe between the XVIII and XIX centuries. Such theories promoted a hierarchy of human groups, from the physical and biological characters, attesting to the superiority of the Caucasian, Caucasian or Aryan race, and to the inferiorities of the others. This research aims to demonstrate how, in the Brazilian context, this diagnosis implied a non-inclusion of blacks in the citizen category, even in post-abolition, when the ideals of freedom and equality brought about by liberalism end up being "filtered" by the local elites, the entire population. Ideologies such as money laundering and racial democracy are carried out by the state, widening its marginalization. It also presents the process of mobilization and maturation of the Black Brazilian Movement, from which a change can be seen, above all by the conquest of affirmative actions in the 2000s.
Keywords: Racism. Racial issues. Brazilian black movement.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rpr.v1i0.1732

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19