CONEXÕES INTER-AMERICANAS: MOBILIDADES CULTURAIS EM OS RIOS PROFUNDOS DE JOSÉ MARÍA ARGUEDAS E DOIS IRMÃOS DE HATOUM DE MILTON HATOUM.

Ezilda Maciel da Silva

Resumo


O presente artigo tem a finalidade de analisar os romances Dois irmãos (2000), de Milton Hatoum, e Os Rios Profundos (1958), de José María Arguedas. A proposta é examinar como as movências, as errâncias, os deslocamentos e os trânsitos migratórios dão visibilidade às diferenças culturais no mundo romanesco destes dois autores. Vista na dianteira dessa zona dialógica, Dois irmãos e Os Rios Profundos mapeiam alteridades, corpos, línguas e culturas, projetando ainda cenas rizomáticas, fronteiriças e errantes. Pretende-se colaborar para uma compreensão mais ampla e problematizante da diversidade estética/cultural no âmbito das interconexões das (po)éticas da alteridade no contexto latino-americano – lugar residual, de passagens e trocas. Por isso mesmo desperta tantos exercícios interpretativos sobre sua cosmogonia e cosmologia em escala planetária, entrelaçando olhares críticos para traduzir os limites do território das narrativas literárias latino-americanas.
Palavras-chave: Poética. Migração. Literatura. Topografia.

ABSTRACT
The present article has the purpose of analyzing the novels Dois irmãos (2000), by Milton Hatoum, and Os Rios Profundos (1958), by José María Arguedas. The proposal is to examine how the movements, the wanderings, the displacements and the migratory transits give visibility to the cultural differences in the romance world of these two authors. Viewed from of this dialogical zone, Dois irmãos and Os Rios Profundos map out alterities, bodies, languages and cultures, also projecting rhizomatic, border and errant scenes. It is intended to collaborate for a wide and problematizing comprehention about the esthetic and cultural diversity in the scope of the interconnections of the (poetics)ethics of alterity in the Latin American context - residual place of passages and exchanges. That’s why it arouses so many interpretive exercises about the cosmogony and cosmology on a planetary scale, interlacing critical views to translate the limits of the territory of Latin American literary narratives.
Keywords: Poetics. Migration. Literature. Topography.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rpr.v2i0.1642

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-1112 
ISSN versão eletrônica: 2448-1939

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19