A FORMAÇÃO AMBIENTAL NOS CURSOS DE LICENCIATURA: ENTRE A TRADIÇÃO E A INOVAÇÃO

Elisabeth Christmann Ramos

Resumo


O artigo apresenta a síntese de pesquisa realizada com os alunos dos cursos de Licenciatura da UFPR, na qual se propôs analisar como os futuros professores estão sendo preparados para atuar nas diferentes áreas do ensino com relação às questões ambientais. Os dados foram coletados através de questionários com perguntas fechadas e abertas e analisados por meio de uma abordagem qualitativa e quantitativa. Os resultados permitiram perceber que, apesar de a educação ambiental e os temas ambientais serem uma recomendação mundial em todos os níveis de ensino há mais de quatro décadas, de serem uma proposta expressa na Constituição Federal de 1988 e referendada por uma série de leis e programas oficiais, esse ainda é um assunto marginal nos cursos de Licenciatura. Os resultados indicaram também que a maioria dos alunos não tem uma posição científica e crítica formada sobre a relevância e o sentido da dimensão ambiental na educação e não entendem a importância da formação ambiental para a sua atuação como profissionais da educação.

Palavras-chave: Educação ambiental. Formação. Licenciatura.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rp.v2i0.761

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão eletrônica: 2448-1939
ISSN versão impressa: 1807-1112 

Licença Creative Commons
A Revista Prâksis segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Prâksis - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).