CRIAÇÃO DE SPIN-OFFS ACADÊMICOS: UMA ANÁLISE DOS CRITÉRIOS DETERMINANTES DE DESEMPENHO

Priscila Nesello, Rodrigo Marques de Almeida Guerra, Thiarlei Machado Macedo, Paula Patrícia Ganzer, Maria Emilia Camargo, Pelayo Munhoz Olea

Resumo


RESUMO
No Brasil, as taxas de sobrevivência do empreendedorismo de alto impacto estão abaixo das taxas de sobrevivência de empresas de outros setores, mesmo com o incentivo de programas governamentais e o apoio de entidades de fomento. Diante disso, este artigo teve como objetivo analisar os critérios determinantes do desempenho inicial de spin-offs acadêmicos pré-incubados, no contexto da tomada de decisão relacionada ao investimento inicial. Para tanto, procedeu-se a uma análise baseada nas oito variáveis utilizadas no modelo apresentado por De Coster e Butler (2005), que representam, atualmente, o estado da arte no que diz respeito aos fatores determinantes do desempenho inicial de spin-offs acadêmicos pré-incubados. Os resultados encontrados foram, então, comparados com os achados de um estudo realizado no Reino Unido, país referência em empreendedorismo e inovação. Quanto ao método de coleta e análise dos dados, realizou-se uma pesquisa quantitativa, por meio de uma survey com 43 alunos do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas de uma faculdade do Estado do Rio Grande do Sul, região com as maiores taxas de sobrevivência de empresas no país. A aplicação da análise fatorial exploratória indicou como determinantes para o desempenho inicial de spin-offs o risco tecnológico e comercial, o nível de inovação de produto e o modo de satisfação de setor do mercado. Além disso, observou-se que o critério significativo mais distintivo na comparação com o Reino Unido foi a existência de família de produtos, aspecto ausente no cenário investigado neste estudo.
Palavras-chave: Startup. Inovação. Sobrevivência de empresas.

 

ABSTRACT
In Brazil, survival rates of high-impact entrepreneurship are below the survival rates of firms in other sectors, even with the encouragement of government programs and support from development agencies. The objective of this article was to analyze the criteria determining the initial performance of pre-incubated academic spin-offs in the context of decision-making related to the initial investment. For that, an analysis based on the eight variables used in the model presented by De Coster and Butler (2005), that represent, at the moment, the state of the art with respect to the determinants of the initial performance of academic spin-offs pre-incubated. The results were then compared with the findings of a study in the United Kingdom, a reference country in entrepreneurship and innovation. As for the method of data collection and analysis, a quantitative survey was carried out, through a survey of 43 students from the Analysis and Systems Development course at a university in the state of Rio Grande do Sul, the region with the highest rates of survival of companies in the country. The application of the exploratory factorial analysis indicated as determinants for the initial performance of spin-offs the technological and commercial risk, the level of product innovation and the mode of satisfaction of the market sector. In addition, it was observed that the most distinctive criterion in the comparison with the United Kingdom was the existence of family of products, aspect absent in the scenario investigated in this study.
Keywords: Startup. Innovation. Survival companies.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25112/rgd.v16i3.1928

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


...........................................................................................................................................................................................................................

Principais indexadores:

Web of Science          Redalyc          Periódicos da Capes          Redib          Doaj          Ebsco          Erihplus          Latindex

............................................................................................................................................................................................................................

ISSN versão impressa: 1807-5436
ISSN versão eletrônica: 2446-6875

Licença Creative Commons
A Revista Gestão e Desenvolvimento segue os critérios da Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Gestão e Desenvolvimento - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 15/08/19