A ADAPTAÇÃO A CONTEXTOS DE ENSINO A DISTÂNCIA POR ESTUDANTES SENIORES DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PORTUGUESA, NUMA CONJUNTURA PANDÉMICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25112/rco.v1i0.2407

Resumo

RESUMO

A pandemia por SARS-CoV-2 colocou grandes desafios às instituições de ensino superior (IES), e o Politécnico de Leiria não ficou imune a esta crise. Num contexto em que a educação ao longo da vida faz parte das agendas políticas nacionais e internacionais, as instituições de ensino superior portuguesas têm vindo a reconhecer a importância desse paradigma, proporcionando momentos formativos e de partilha intergeracional para públicos diversificados. Com este artigo pretende-se perceber o processo de adaptação a contextos de ensino a distância pelos estudantes de uma formação sénior - o Programa 60+, do Politécnico de Leiria -, perante a situação pandémica. A partir de um estudo de caso, de contornos descritivo-exploratório, procuramos refletir sobre os processos de mudança de um sistema de ensino tradicional e presencial para a utilização de metodologias de ensino e aprendizagem suportadas por ferramentas digitais. Participaram no estudo 35 estudantes seniores inscritos no 2º semestre do ano letivo 2019/2020. Concluiu-se que a maioria dos respondentes sentiu dificuldades na adaptação ao novo contexto que se impôs de forma inesperada. Mais de metade não participou nas atividades a distância e afirma preferir as atividades presenciais. Dos que participaram nas atividades a distância, a maioria não sentiu dificuldade no acesso às plataformas e na utilização das ferramentas digitais, o que permite evidenciar a importância da formação neste domínio. Resultados que vão ao encontro das orientações nacionais e internacionais para a adoção de estratégias que promovam a literacia digital.

Palavras-chave: Educação ao longo da vida. Ensino a distância. Seniores.


ABSTRACT

The SARS-CoV-2 pandemic posed major challenges for higher education institutions (HEIs) and the Polytechnic of Leiria was not immune to this crisis. In a context in which lifelong education is part of national and international political agendas, Portuguese higher education institutions have been recognizing the importance of this paradigm, providing training and intergenerational moments of sharing for diverse audiences. This article intends to understand the adaptation process to home online schooling by students of a senior training - the Program 60+, from the Polytechnic of Leiria -, in the face of the pandemic situation. Based on a descriptive-exploratory case study, we seek to reflect on the process of changing from a traditional and face-to-face teaching system to the use of teaching and learning methodologies supported by digital tools. Thirty-five senior students, enrolled in the second semester of the academic year 2019/2020, participated in the study. We concluded that most subjects experienced difficulties in adapting to the new context that was imposed upon themselves unexpectedly. More than half did not participate in the proposed online activities and claim to prefer face-to-face activities. The majority of those who participated in the online activities did not experience difficulties in accessing the platforms and in the use of digital tools, which highlights the importance of training in this sort of learning. These results are in line with the national and international guidelines for the adoption of strategies that promote digital literacy.

Keywords: Lifelong education. Distance learning. Seniors

Biografia do Autor

Sara Mónico Lopes, ESECS, CICS.NOVA.IPLeiria, Politécnico de Leiria

Doutorada em Antropologia. Professora adjunta na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Politécnico de Leiria, Portugal.

Downloads

Publicado

2021-01-11

Edição

Seção

Artigos Livres