A RELAÇÃO ENTRE CORRUPÇÃO, PROGRESSO SOCIAL E INOVAÇÃO SOCIAL: UM ESTUDO MULTIDIMENSIONAL USANDO MODELAGEM DE EQUAÇÕES ESTRUTURAIS

Autores

  • Ronaldo Leão de Miranda Universidade Regional de Blumenau (FURB)
  • Iara Regina dos Santos Parisotto Parisotto Universidade Regional de Blumenau (FURB)
  • Luciano Castro de Carvalho Universidade Regional de Blumenau (FURB)
  • Giovani Bonfim Universidade Regional de Blumenau (FURB)

DOI:

https://doi.org/10.25112/rgd.v18i1.2365

Resumo

RESUMO

Avaliar corrupção, progresso social e inovação social não é uma tarefa fácil, devido à pluralidade existente entre as variáveis. O Índice de Percepção de Corrupção é avaliado a partir do entendimento sobre os mecanismos de controle de corrupção na gestão pública. O Índice de Progresso Social é medido a partir das Necessidades Humanas Básicas; Fundamentos do bem-estar e Oportunidade. O Índice de Inovação Social é mensurado a partir da Estrutura Política e Institucional; Financiamento; Empreendedorismo e Sociedade Civil. Neste sentido, diante da descrição do que compõe cada índice, este estudo tem como objetivo avaliar a influência da corrupção e do progresso social sobre a inovação social. Metodologicamente, a pesquisa caracteriza-se como descritiva em relação a seu objetivo, quanto aos procedimentos pode ser considerada como pesquisa aplicada a partir do levantamento de dados secundários e quantitativa em relação à abordagem do problema, sendo analisada por meio de técnicas estatísticas (MEE). Quanto aos resultados, tem-se que a corrupção está associada diretamente aos pilares do Progresso Social. Por fim, a corrupção está fortemente influenciada com o Empreendedorismo, Financiamento e Sociedade Civil, pilares da inovação social, onde a baixa percepção de corrupção estimula a população na participação política e na abertura de novos negócios.

Palavras-Chave: Corrupção. Progresso Social. Inovação Social. Países. ABSTRACT

Evaluating, corruption, social progress and social innovation is not an easy task, due to the plurality that exists between variables. The Corruption Perceptions Index is evaluated based on the understanding of the mechanisms of control of corruption in public management. The Social Progress Index is measured from Basic Human Needs; Fundamentals of Well-Being and Opportunity. The Social Innovation Index is measured from the Political and Institutional Structure; Financing; Entrepreneurship and Civil Society. In this sense, given the description of each index, this study aims to evaluate the influence of corruption and social progress on social innovation. Methodologically, the research is characterized as descriptive in relation to its objective, regarding the procedures can be considered as applied research from the secondary and quantitative data collection in relation to the approach of the problem, being analyzed by means of statistical techniques (MEE). As for the results, it has been that Corruption is directly associated with the pillars of Social Progress. Finally, corruption is strongly influenced by Entrepreneurship, Financing and Civil Society, pillars of social innovation, where the low perception of corruption stimulates the population in political participation and the opening of new businesses.

Keywords: Corruption. Social Progress. Social Innovation. Countries.

Biografia do Autor

Ronaldo Leão de Miranda, Universidade Regional de Blumenau (FURB)

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis e Administração - PPGCC - PPGAD da Universidade Regional de Blumenau - FURB (Santa Catarina). Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional de Blumenau - FURB (Santa Catarina). Bacharel em Administração de Empresas pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Santo Ângelo (Rio Grande do Sul).

Iara Regina dos Santos Parisotto Parisotto, Universidade Regional de Blumenau (FURB)

Doutora (2012) em Administração UNINOVE, Mestre em Ciências Contábeis-Controladoria pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (2005), especialista em Gerência Contábil e Auditoria e Gerência da Qualidade dos Serviços Contábeis, graduada em Ciencias Contabeis pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (1991). Professora TI-40H FURB. Professora do Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) - FURB. Atua na Coordenação Ambiental da FURB e na Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da FURB.

Luciano Castro de Carvalho, Universidade Regional de Blumenau (FURB)

Possui graduação em Administração de Empresas pela Faculdade Estácio de Sá de Vila Velha (2004). Especialista em Controladoria e Finanças pela FUCAPE/ES, Mestre em Administração pela Universidade Regional de Blumenau - FURB e Doutor em Administração pela FGV/SP (com Bolsa FAPESP), com estagio em Indiana University-Pardue Indianapolis University (IUPUI) com Bolsa CAPES, Estados Unidos, com foco em Gestão de Operações e Competitividade. Membro do Fórum de Inovação da EAESP/FGV, realiza pesquisas na área de Gestão de Operações, Qualidade em Serviços e Inovação.

Giovani Bonfim, Universidade Regional de Blumenau (FURB)

Doutorando em Administração no Programa de Pós Graduação em Administração da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestre em Administração pela Universidade Regional de Blumenau (FURB). MBA em Gestão Comercial - Varejo e Serviços pela Universidade para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (UNIDAVI). Graduado em Administração pela UNIASSELVI - FAMESUL - RIO DO SUL. Pesquisador das áreas de Empreendedorismo, Empreendedorismo Social e Inovação Social.

Downloads

Publicado

2021-03-12