INFANTICÍDIO: UM ESTUDO SEGUNDO AS LENTES TEÓRICAS DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS

Edson Ribeiro de Britto Almeida Junior, Rafael Rubens Barros

Resumo


RESUMO
O crime de infanticídio é definido como matar sob a influência do estado puerperal o próprio filho, durante o parto ou logo após. No Brasil, as políticas públicas de apoio à mulher gestante não abrangem as questões psíquicas, somente as biológicas associadas à gravidez. Há um Projeto de Lei que dispõe sobre o atendimento psicológico às gestantes nos hospitais da rede pública de saúde, mas ainda não apresenta resultados promissores, por ser recente. Portanto, esse trabalho tem por objetivo apresentar as representações sociais compartilhadas por um grupo de profissionais da saúde, de um município localizado na mesorregião centro ocidental paranaense, a respeito do infanticídio. A técnica empregada para identificar as Representações Sociais será a Evocação Livre de Palavras, que permite a identificação dos elementos centrais, intermediários e periféricos dessa representação. As redações apresentadas pelos sujeitos investigados, serão analisadas segundo as lentes teóricas da Análise Textual Discursiva. Nossos resultados mostram déficits na compreensão do infanticídio e isso, em geral, ocasiona entraves na assistência pública para as gestantes. Assim, inferimos a necessidade de diálogo entre os cursos de capacitação dos profissionais da saúde e as representações sociais que circulam esse ambiente, com o intuito de superar a concepção errônea e propor novas ações sociais que realmente valorizem os saberes populares e proporcionem os suportes suficientes para prevenir o infanticídio. Assim, espera-se com esta pesquisa contribuir com a qualidade da saúde, cujos benefícios esperados estão relacionados à melhoria nas políticas públicas de amparo à gravidez.
Palavras-chave: Infanticídio. Representações Sociais. Gravidez.

 

ABSTRACT
The crime of infanticide is defined as killing, under the influence of the puerperal state, the child, during childbirth or soon after. In Brazil, public policies to support pregnant women do not cover psychological issues, only biological issues associated with pregnancy. There is a Bill that provides for psychological assistance to pregnant women in public health hospitals, but it still does not show promising results, as it is recent. Therefore, this work aims to present the social representations shared by a group of health professionals, from a municipality located in the central western region of Paraná, regarding infanticide. The technique used to identify the Social Representations, will be the Free Evocation of Words, which allows the identification of the central, intermediate and peripheral elements of this representation. The essays presented by the investigated subjects will be analyzed according to the theoretical lenses of the Discursive Textual Analysis. Our results show deficits in the understanding of infanticide and this, in general, causes obstacles in public assistance for pregnant women. Thus, we infer the need for dialogue between training courses for health professionals and the social representations that circulate in this environment, in order to overcome the misconception and propose new social actions that really value popular knowledge and provide sufficient support for prevent infanticide. Thus, it is expected with this research to contribute to the quality of health, whose expected benefits are related to the improvement in public policies to support pregnancy.
Keywords: Infanticide. Social Representations. Pregnancy.


Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.25112/rco.v2i0.2126

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


............................................................................................................................................................................................................................

Principais indexadores/diretórios: 

Scopus          Redalyc          Capes          Redib          Doaj          Ebsco          Erihplus          Latindex  

............................................................................................................................................................................................................................
 

e-ISSN: 2176-8501

Licença Creative Commons
Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Revista Conhecimento Online - Universidade Feevale (Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil).

............................................................................................................................................................................................................................
 
Desde 16/08/19